Conecte-se com a gente!

GAMES

Os desenvolvedores de jogos estão frustrados com o novo modelo de negócios predatório da Unity

Em 12 de setembro, a Unity Technologies – a empresa por trás do popular mecanismo de jogo multiplataforma Unity –anunciou que estava lançando um novo modelo de negócios. Nas horas que se seguiram, a frustração, o medo e a confusão dos desenvolvedores de jogos se espalharam como um incêndio pelas redes sociais – e por um bom motivo.

Em uma unidade postagem no blog, a empresa apresentou um novo plano de monetização que agora inclui uma taxa de tempo de execução. Essa taxa, explicou Unity, é baseada no número de vezes que um jogo criado com o mecanismo Unity é instalado. Os jogos desenvolvidos usando o plano de custo mais baixo enfrentarão cobranças quando atingirem US$ 200.000 em receita em um ano e 200.000 instalações vitalícias, enquanto as contas Unity Pro e Unity Enterprise têm um limite de US$ 1 milhão em receita em um ano e 1 milhão de instalações vitalícias antes de serem lançadas. São cobrados.

Assim que os desenvolvedores que usam o mecanismo Unity ultrapassarem esses limites, aqueles que usam os planos de nível inferior terão que pagar à empresa US$ 0,20 por instalação do jogo, enquanto aqueles nos planos de nível superior pagarão entre US$ 0,01 e US$ 0,15 por instalação. . O plano está programado para começar em 1º de janeiro de 2024 e acabará impactando uma série de jogos populares, como Among Us, Genshin Impact, Cuphead, Hollow Knight, Firewatch, Outer Wilds, Cult of the Lamb, Pokémon Go e inúmeros outros.

Não demorou muito para que os desenvolvedores fizessem cálculos e percebessem que as taxas que incorreriam devido ao novo modelo de negócios do Unity seriam astronômicas – especialmente porque a taxa de tempo de execução também funcionaria retroativamente, ou seja, cada estúdio com um jogo feito usando o mecanismo do Unity que que já tivesse ultrapassado o limite estabelecido pelo Unity seria responsável pelo pagamento das taxas de tempo de execução. Além disso, os desenvolvedores também expressaram confusão sobre como o Unity obteria esses números, o que isso significava para pacotes de caridade e demos, como os jogos em contratos com serviços de distribuição (como Xbox Game Pass ou Apple Arcade) poderiam ser afetados, como a pirataria poderia impactar seus números de instalação, como atores de má-fé poderiam abusar das instalações para prejudicar financeiramente um estúdio e várias outras questões urgentes. A Unity manteve suas respostas a essas perguntas vagas e breves.

“Aproveitamos nosso próprio modelo de dados proprietário, então você pode perceber que não entraremos em muitos detalhes, mas acreditamos que ele fornece uma determinação precisa do número de vezes que o tempo de execução é distribuído para um determinado projeto”, disse Unity. representante escreveu quando questionado sobre como rastreariam as instalações.

Rami Ismail, um desenvolvedor de jogos independente e notável porta-voz da indústria, está entre os dissidentes mais veementes no X (antigo Twitter). Ismail foi rápido em dissecar todas as maneiras pelas quais a Unity – e os consumidores de má fé – poderiam abusar dessas novas taxas.

“Se você é um estúdio de desenvolvimento Unity, boa sorte se irritar sua base de usuários”, Rami postou. “Em vez de afundar seu Metacritic com uma campanha de revisão em massa, eles agora podem arrasá-lo financeiramente organizando uma campanha de instalação em massa.”

Como resposta inicial a perguntas sobre “bombardeio de instalações”, escreveu a Unity: “Já temos práticas de detecção de fraude em nossa tecnologia de anúncios que estão resolvendo um problema semelhante, por isso aproveitaremos esse conhecimento como ponto de partida. Reconhecemos que os usuários terão preocupações sobre isso e disponibilizaremos um processo para que eles enviem suas preocupações à nossa equipe de conformidade contra fraudes.”

Para Marcus Clarke, um desenvolvedor de jogos independente que trabalha no próximo jogo Overmorrow e alguém que faz parte da comunidade LBGTQ+, este é um de seus maiores medos.

“Esta mudança potencialmente abre um método direto para grupos marginalizados serem alvo de uma forma que não era possível antes. Já vimos uma história de desenvolvedores minoritários que tiveram seus jogos bombardeados por serem ‘acordados’, “Clarke disse ao GameSpot. “Agora tenho medo de que qualquer opinião que eu compartilhe, encorajadora de LGBTQ+ e de outras minorias, possa me colocar em risco de ser alvo de possíveis ‘ataques de instalação’. Não é algo que eu gostaria de considerar na minha escolha de mecanismo de desenvolvimento. “

Aproximadamente às 18h PT do dia 12 de setembro, no entanto, Repórter do Axios, Stephen Totilo afirmou que o executivo da Unity, Marc Whitten, o procurou com uma atualização alterando e esclarecendo alguns dos termos mais controversos da empresa. Whitten disse a Totilo que depois de se reagrupar a empresa decidiu que apenas a instalação inicial de um jogo gerará uma taxa–uma tática que a empresa está optando por empregar para reduzir o “bombardeio de instalações” mencionado tanto por Ismail quanto por Clarke. No entanto, é importante notar que a instalação de jogos em sistemas diferentes vai acionar taxas adicionais, o que significa que um título que um jogador baixa no Xbox, PC e Steam Deck, por exemplo, incorreria em três taxas de instalação.

Whitten também disse que a maioria das demos estará isenta de taxas, a menos que façam parte de um download que inclua o jogo completo, como títulos em acesso antecipado. Além disso, os pacotes de caridade podem ser autodeclarados para mantê-los isentos de cobranças. No entanto, Whitten ainda não ofereceu qualquer explicação sobre como estes dados seriam recolhidos ou monitorizados.

A Unity também abordou a suposição de que os estúdios contratados com serviços de distribuição maiores – como o Xbox Game Pass da Microsoft – seriam responsáveis ​​pelo pagamento das taxas de instalação incorridas por meio desse serviço que, considerando seu alcance, poderiam ser astronômicos. Whitten afirmou que os estúdios estariam “fora de controle” já que os distribuidores são responsáveis ​​pelo pagamento dessas taxas. Ele então citou o relacionamento do desenvolvedor Aggro Crab com o Xbox Game Pass como exemplo.

Falei com o chefe do estúdio Aggro Crab e diretor de arte, Nick Kaman, mais cedo naquele dia sobre exatamente essa situação que estava ocorrendo. Kaman, cujo próximo jogo Another Crab’s Treasure está programado para ser lançado no Game Pass no próximo ano, foi rápido em apontar por que seria também ser extremamente prejudicial para os estúdios de jogos: se um distribuidor sabe que será responsável pelo pagamento das taxas de instalação de um jogo, por que escolheria distribuir esse jogo?

“Claro, a Microsoft poderia intervir e compensar a decisão da Unity, mas não parece que isso seja responsabilidade deles. Tanto nós como a Xbox estamos satisfeitos com os termos do nosso acordo Game Pass”, disse Kaman. “Serviços como o Game Pass não são o problema aqui quando, em última análise, a Microsoft, o desenvolvedor e o consumidor se beneficiam dele. É um modelo de negócios válido que a nova taxa Unity inexplicavelmente parece não levar em conta. editores, investidores ou distribuidores se oferecem para assumir o ônus dessa taxa, isso não desincentivará enormemente as fontes que financiam os jogos Unity em primeiro lugar?

Alguns desenvolvedores perderam totalmente a confiança no Unity. Entre eles está Brandon Sheffield, diretor criativo da Necrosoft Games, cuja equipe está atualmente usando Unity para completar seu próximo título Demonschool. Sheffield explicou suas frustrações com a empresa e seus “esquemas mal pensados” em um artigo de opinião publicado em seu site, Inserir crédito, logo após o anúncio inicial do Unity. Sheffield então entrou em contato com a Cibersistemas para discutir mais o assunto.

“Estamos trabalhando em um jogo há quatro anos. Nesse período, o esquema de preços do Unity mudou duas vezes, eles se livraram do nível de assinatura pelo qual pagamos e fomos forçados a mudar para um nível mais alto, e eles provaram que podem e vão mudar drasticamente os acordos financeiros sob nosso comando, sem absolutamente nenhuma opção de nossa parte. Eles não são confiáveis ​​e, simplesmente, você não deve usar o produto deles.

Sheffield também expressou ceticismo em torno da afirmação anterior da Unity de que os pacotes de caridade estarão isentos de taxas de instalação, explicando que “eles não têm como saber quais instalações vêm de pacotes de caridade. Não há mecanismo para isso, apenas para a origem da plataforma”.

A falta de dados e o mistério em torno dos mecanismos de coleta são um ponto recorrente de frustração para os desenvolvedores. E, em última análise, isso leva a uma reclamação maior contra a empresa: a Unity simplesmente não entende como funcionam os estúdios de jogos.

“O novo modelo de preços da Unity mostra uma evidente falta de compreensão ou interesse em quantos modelos de negócios de seus usuários operam”, disse Julian Wilton, diretor criativo da Massive Monster, à Cibersistemas. “Há mais nuances do que apenas vender um jogo ao consumidor, incluindo demonstrações para marketing, negócios com vitrines e venda de pacotes de chaves. Sem mencionar que qualquer pessoa que almeje um preço mais baixo ou um modelo gratuito para seu jogo será muito afetado. e terá muito mais problemas com escalabilidade.”

O desenvolvedor do Cult of the Lamb explicou que as instalações “nem sempre se traduzem em receita” e que os pagamentos que os estúdios recebem das plataformas muitas vezes podem levar um tempo considerável. Se as taxas entrarem em vigor antes de uma empresa receber seu pagamento, isso poderá facilmente criar “incertezas no fluxo de caixa para os desenvolvedores”. Numa indústria tão volátil como a indústria dos jogos, a insegurança no fluxo de caixa poderia facilmente interromper a produção em estúdios de pequena ou mesmo média dimensão – se não os encerrar completamente.

Massive Monster entrou pela primeira vez na conversa depois de dizer aos fãs para “compre Cult of the Lamb agora porque iremos excluí-lo em 1º de janeiro”, e declarações como essas são exatamente o que Nick Kaman, da Aggro Crab, acredita que pode ajudar a Unity a compreender o impacto de suas novas políticas.

Aggro Crab foi um dos primeiros estúdios a compartilhar uma mensagem em relação ao novo modelo de negócios, escrevendo que essas novas políticas colocaram “nós e inúmeros outros estúdios em uma posição onde talvez não seríamos capazes de justificar o uso do Unity para títulos futuros”. Kaman disse à GameSpot que declarações semelhantes vindas de diferentes estúdios podem ser vitais para reverter a decisão.

“Pessoalmente, gostaria de ver outros estúdios divulgando declarações semelhantes às nossas que abordassem como esta decisão afeta suas situações únicas. Precisamos de fontes legítimas, como estúdios de jogos e artigos como este, para falar e aumentar a conscientização, porque muitas dessas coisas é inicialmente completamente opaco para o jogador médio.”

Desde então, o estúdio por trás do popular Among Us, InnerSloth, também lançou um declaração. Nele, o estúdio escreve: “Se isso acontecer, atrasaremos o conteúdo e os recursos que nossos jogadores realmente desejam portar nosso jogo para outro lugar (como outros estão considerando). Mas muitos desenvolvedores não terão tempo ou meios para fazer o mesmo. Pare com isso.”

No entanto, as declarações contra a Unidade são apenas o começo. O estranho chefe do andaime, Xalavier Nelson Jr., levou até X a notícia de que um “grupo significativo de desenvolvedores” está atualmente pensando em entrar com uma ação coletiva contra Unity. Quando entrei em contato com Nelson, ele me disse que, embora os detalhes estejam sendo mantidos em segredo, ele poderia “confirmar que negociações concretas estão acontecendo entre alguns dos desenvolvedores mais importantes no espaço que usam o mecanismo”.

Além disso, há supostamente divisão dentro da Unity Technologies. Em uma postagem X excluída, um funcionário escreveu: “Comunicámos extensivamente internamente como isso seria recebido de maneira horrível. Simplicidade enfatizada e um extenso FAQ detalhando todos os casos extremos”.

A Cibersistemas atualizará este artigo com mais informações assim que forem disponibilizadas.

Os produtos discutidos aqui foram escolhidos de forma independente pelos nossos editores. A GameSpot pode receber uma parte da receita se você comprar qualquer coisa apresentada em nosso site.

Fonte: www.gamespot.com

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GAMES

College Football 25 passa de 700.000 jogadores simultâneos durante o acesso antecipado

Após 10 anos de ausência, a série de videogames de futebol americano universitário da EA retornou com Futebol universitário EA Sports 25e parece que o jogo começou bem.

O jogo foi lançado em 15 de julho para pessoas que compraram a edição deluxe de US$ 100 ou entraram por meio do teste de 10 horas do EA Play, e mais de 700.000 pessoas foram logadas simultaneamente imediatamente. O College Football 25 suporta cross-play no PS5 e no Xbox Series X|S, então presumivelmente esse número inclui jogadores em ambas as plataformas.

College Football 25 é exclusivo para PS5 e Xbox Series X|S, e evidências anedóticas parecem apontar para o jogo ajudando a aumentar as vendas do console. Um usuário de mídia social apontou que parece haver um aumento nas vendas do Xbox Series S no Walmart, embora não se saiba se isso está ou não conectado ao lançamento do College Football 25.

Analista Circana Mat Piscatella disse ele espera que o College Football 25 esteja entre os 20 jogos mais vendidos de 2024 nos EUA e potencialmente alcance o top 10. Ele também previsto que o lançamento do College Football 25 ajudará a impulsionar um aumento nas vendas de hardware nos EUA.

O crescimento nas vendas de hardware nos EUA seria uma mudança bem-vinda para a indústria. Em maio de 2024, os gastos com hardware de videogame caíram 40% em comparação a maio de 2023, caindo para US$ 202 milhões. Os gastos com hardware no acumulado do ano nos EUA são 30% menores do que no mesmo período do ano passado. Até maio de 2024, PS5, Xbox Series X|S e Switch apresentaram declínios percentuais de dois dígitos ano a ano, com o Switch sendo o maior perdedor do grupo com a queda mais significativa.

College Football 25 já está disponível na edição deluxe de US$ 100 ou no teste de 10 horas disponível para assinantes do EA Play. O jogo será lançado para todos os outros em 19 de julho.

Fonte: www.gamespot.com

Continue lendo

GAMES

A Microsoft supostamente fechou uma de suas equipes DEI e demitiu vários membros da equipe

A Microsoft supostamente fechou uma de suas principais equipes de Diversidade, Equidade e Inclusão (DEI), demitindo vários funcionários no processo. O ex-líder da equipe enviou um e-mail interno para vários funcionários da Microsoft que revelou as demissões, criticou a decisão da Microsoft e acusou a liderança da empresa de tecnologia de “assédio e toxicidade”.

Insider de negócios primeiro quebrou o e-mail. Ele afirma que a “função e a equipe do ex-líder foram eliminadas devido a ‘mudanças nas necessidades de negócios’ a partir de 1º de julho de 2024”. A Microsoft está seguindo o exemplo de outras empresas de tecnologia, como Meta e Googleque também cortaram programas DEI fundados após os protestos do Black Lives Matter em 2020. Em particular, a Microsoft prometeu dobrar o número de líderes negros e afro-americanos nos EUA até 2025, juntamente com outros programas para “lidar com a injustiça racial”, como treinamentos no local de trabalho e aprovação de mais fornecedores e instituições financeiras de propriedade de negros.

De acordo com o e-mail, os programas DEI em todas as empresas correm o risco desses tipos de cortes ou de serem encerrados completamente. Ele afirma que a possibilidade de políticas políticas conservadoras como o Projeto 2025 moldou a tomada de decisões da Microsoft. O e-mail explica: “Portanto, o prazo de validade estratégico e proposital de 3 a 5 anos dos compromissos de inclusão de muitas empresas após o assassinato de George Floyd está sendo reavaliado e, do jeito que vejo, o momento foi impecável para que as empresas em todos os lugares pudessem reavaliar o caminho a seguir caso seus contratos federais dos EUA estivessem em risco se o trabalho continuasse como estava.”

O e-mail tem muitos elogios à equipe em si. Ele afirma que ela era composta por “estrategistas brilhantes, éticos e de classe mundial na empresa, ajudando a tornar o mundo um lugar melhor”. O e-mail também acusava a liderança executiva da Microsoft de “discriminação, assédio e toxicidade investigados e evidenciados”.

A GameSpot entrou em contato com a Microsoft para comentar, mas ainda não recebeu uma resposta.

Fonte: www.gamespot.com

Continue lendo

GAMES

Controles DualSense Edge PS5 quase novos custam US$ 138 na Amazon no Prime Day

Como parte de Dia do Prime, Amazon está oferecendo 20% de desconto em produtos usados via Amazon Resale (anteriormente conhecida como Amazon Resale). Vários videogames e acessórios são apresentados no catálogo, incluindo controles DualSense Edge quase novos. Membros principais Quem adicione o DualSense Edge ao carrinho verá o preço cair de $ 173,20 para $ 138,56 no checkout. É um bom negócio, e esperamos que esgote rápido, assim como a oferta de US$ 175 do Walmart em novos controles DualSense Edge na semana passada.

A Amazon afirma que o controle “parece e funciona como se fosse novo. O item virá na embalagem original”. Sua compra é respaldada pela política de devolução gratuita normal da Amazon, então você pode devolvê-lo se ele acabar não atendendo aos seus padrões.

Para obter o acordo: No Listagem do DualSense Edgeclique na caixa “Salvar com Usado – Como Novo” na listagem antes de adicioná-lo ao seu carrinho. No momento, essa opção é padrão para a oferta de revenda da Amazon. Você não verá o desconto até depois de adicioná-lo ao seu carrinho e iniciar o processo de checkout. Se por algum motivo a listagem padrão de usados ​​mudar para outro fornecedor, clique na seção “Outros vendedores na Amazon” abaixo e verifique as opções para ver se o Edge ainda está sendo vendido pela revenda da Amazon. É possível que, quando os modelos quase novos se esgotarem, controladores com notas mais baixas estejam disponíveis.

O DualSense Edge foi projetado para ser personalizado para ajudar a dar a você aquela vantagem metafórica nos jogos e, no geral, é uma opção de alta tecnologia que sentimentos muito bom de manusear.

Ele vem com dois pares de gatilhos remapeáveis, três conjuntos diferentes de tampas de thumbstick trocáveis, um cabo de carregamento USB-C e um lindo estojo de transporte para manter o caro controle o mais imaculado possível quando não estiver em uso. Você pode configurar perfis personalizados, ajustar a sensibilidade do gatilho e programar zonas mortas para os analógicos. Você também obtém todos os recursos interessantes encontrados no controle DualSense regular, como gatilhos adaptáveis ​​e feedback tátil.

Controle DualSense Edge para PS5 e PC

“O DualSense Edge incorpora anos de aprendizado de seus concorrentes para apresentar algo que preenche todos os requisitos de um bom controle de videogame de última geração e ainda melhora a experiência do usuário em alguns aspectos importantes”, escreveu Tamoor Hussain no GameSpot’s Análise do DualSense Edge. “O resultado final é um controle profissional que é iterativo, mas também tem aparência e toque premium, ao mesmo tempo em que traz uma personalização à experiência de jogo do PlayStation que não existia antes.

O DualSense Edge está empatado com o Victrix Pro BFG na categoria premium em nossa lista de melhores controles de PS5. Na Amazon, você pode comprar o Pro BFG padrão por US$ 158 (era US$ 180) ou o edição Call of Duty azul camuflado por apenas US$ 150 (era US$ 200).

Embora você perca os recursos exclusivos do DualSense da Sony (mais notavelmente, feedback tátil e gatilhos adaptáveis), o Pro BFG tem seus próprios atributos exclusivos. Com seu design modular, você pode trocar o alinhamento dos manípulos analógicos para serem deslocados ou paralelos. Você também pode remover o módulo do lado direito e substituí-lo por um pad de luta de seis botões. Ele vem com três D-pads trocáveis, tem quatro botões traseiros remapeáveis ​​e paradas de gatilho personalizáveis. Com o aplicativo da Victrix, você pode personalizar zonas mortas de gatilho e remapear entradas.

Para mais descontos no PlayStation 5, confira nosso resumo de Ofertas do Prime Day PS5.


Fonte: www.gamespot.com

Continue lendo

Top

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com