Connect with us

Geral

Electronic Arts vai mudar o nome do FIFA por causa de dinheiro?

Published

on

Há não muito tempo, a Electronic Arts revelou que estava a planear algumas mudanças no seu jogo de simulação de futebol, o FIFA, e entre essas mudanças estaria a mudança do nome do jogo. No entanto, quando a empresa fez essa revelação, não revelou os motivos que os levou a fazer esse “anuncio”.

Mais recentemente, a empresa registou a marca EA Sports FC que levou os utilizadores a pensar que esse poderia ser o novo nome adoptado pela FIFA. Mas quais os motivos da mudança de nome? Segundo está a ser revelado pelo New York Times, isso deve-se ao facto de o contracto com a FIFA (Federação Internacional de Futebol Associado) estar a terminar, e para renovar com os mesmos, teriam de pagar o dobro do valor exigido no contracto anterior, que termina agora em 2022.

O valor pedido é de tal ordem gigante que torna impossível ao jogo gerar receitas suficientes para suportar esse encargo, e dar a lucratividade que o estúdio necessita.

Segundo está a ser revelado, as negociações para a renovação do contracto já duram à 2 anos, e nesse tempo não conseguiram chegar a um entendimento sobre o valor a pagar pela Electronic Arts, que naturalmente quer pagar o menos possível, e nem os termos de contracto conseguem chegar a um acordo, pelo que as negociações deverão ser abortadas muito em breve.

Passará o FIFA a ser o EA Sports FC?

O facto de a FIFA querer renegociar o preço pedido à EA pelo nome da sua licença também parece bastante legítimo, quando sabemos que a EA lucra agora muito mais com o seu jogo, do que lucrava há alguns anos. Apenas com o modo FUT, e as suas caixas de saque, a EA teria feito mais de um bilião de dólares neste ano de 2021. A FIFA, portanto, pediria quase “um bilião de dólares a mais para cada ciclo de quatro anos do Campeonato do Mundo”.

Do lado do estúdio, as coisas parecem estar a caminhar a favor de uma mudança de nome para a próxima edição do jogo. Recentemente, vários registos de nomes foram vistos na Europa e no Reino Unido, com a menção “EA Sports FC”, o que poderia ser o próximo nome do FIFA .

Embora isso não seja bem recebido por muitos jogadores, a EA está a tentar fazer uma transição suave, e é por isso que um anúncio foi feito antes da mudança. No entanto, nada está certo ainda, e a EA poderia facilmente proteger-se no caso extremo de as negociações com a FIFA falharem.

Este artigo foi originalmente publicado no Noticias e Tecnologia

Continue Reading
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Geral

Google explica porque o Pixel 6 está presente em poucos mercados

Published

on

By

Está interessado no novo Google Pixel 6? Então já deverá saber que ele apenas estará presente em 9 mercados, e como deve imaginar Portugal não é um desses mercados. Isso significa que se quiser muito o equipamento, vai ter de o importar.

Mas porque é que a Google não segue a estratégia da Samsung, e da Apple, e vende os seus equipamentos em todo o mundo? Boa questão, mas que agora foi respondida pela própria Google:

Devido a vários factores, incluindo questões de fornecimento relacionadas à demanda global, não podemos disponibilizar os nossos produtos em todos os mercados. Continuamos comprometidos com os nossos telefones Pixel actuais e esperamos levar dispositivos Pixel futuros para mais países.

Falta de componentes leva a Google a disponibilizar o Pixel 6 em apenas 9 mercados

Essa afirmação em relação à escassez de chips pode surpreender sabendo que todos são afectados por esse problema e isso não impede que outras fabricantes vendam em várias regiões. Talvez a Google não tenha a mesma força de ataque para negociar com subcontratados e, portanto, ser capaz de encomendar muitos chips.

O Pixel 6 não é o primeiro smartphone da Google a ser lançado em poucos países. Os modelos anteriores também viram a luz do dia em alguns países. E é pior com o Pixel 5a, que só está disponível nos Estados Unidos e Japão.

Este artigo foi originalmente publicado no Noticias e Tecnologia

Continue Reading

Geral

Microsoft anuncia novos cartões de expansão de memoria para as Xbox Series X | S

Published

on

By

Pouco depois de anunciar as suas novas consolas, as Xbox Series X | S, a Microsoft anunciou ao mundo um novo cartão de memoria, fabricado pela Seagate, que expandiria o armazenamento interno das consolas em 1TB. Agora, a empresa anunciou 2 novas opções de armazenamento.

Assim, a empresa revelou que a Seagate agora fabrica cartões de memoria para as suas consolas com 512GB, 1TB e 2TB. Alem disso, a empresa revelou que o cartão com 512GB custará algo em torno dos $139,99 enquanto a opção com 2TB custará $399,99.

Estes 2 cartões vêm assim juntar-se ao cartão de 1TB que já tinha sido anunciado, e que custa algo em torno dos $219,99.

Esta é uma boa opção para todos aqueles que têm uma Xbox Series X | S, que assim passam a contar com 3 opções para expandir a memoria da mesma, com 512GB, 1TB e 2TB. Infelizmente ainda é só a Seagate que mantém esse “monopólio”, já que nenhuma outra fabricante está autorizada a fabricar o mesmo.

Xbox Series X | S com novas opções de expansão de armazenamento

A politica utilizada pela Microsoft nas Xbox Series X | S é diferente daquela que é utilizada pela Sony na PlayStation 5. É que a Microsoft preferiu um cartão proprietário, enquanto a Sony disponibilizou uma porta M.2 para que pudesse ser utilizado um SSD para expandir o seu armazenamento.

Naturalmente, a opção da Sony acaba por ser menos dispendiosa do que aquela que é oferecida pela Microsoft. Apesar de o armazenamento para a PlayStation 5 ser mais rápido, é fácil encontrar SSD’s M.2, compatíveis, com 2TB com preços um pouco abaixo dos $300, enquanto que nas consolas da Microsoft, e uma vez que está limitado a apenas uma fabricante, será necessário despender de quase mais $100… 33% a mais.

Mas são politicas diferentes, que tem as suas vantagens, e desvantagem.

FONTE

Este artigo foi originalmente publicado no Noticias e Tecnologia

Continue Reading

Geral

Microsoft reconhece novo bug do Windows 11 e pausa a sua disponibilização

Published

on

By

Apesar de ter estado alguns meses em fase beta, é natural que o Windows 11 sofra de imensos bugs, ou falhas, já que de momento se encontra numa fase muito adolescente da sua vida útil. Recentemente, a Microsoft reconheceu um grave problema que afecta as impressoras que estão ligadas através da uma porta USB, e agora a empresa reconhece outro bug que faz com que o famoso BSOD (Blue Screen of Death) surja com alguma frequência.

A Microsoft explicou que esses falhas são causadas por aplicações que usam caracteres não ASCII nas suas chaves de registo, pois descobriu um problema de compatibilidade que poderia causar todos os tipos de problemas, incluindo uma falha na inicialização dessas mesmas aplicações.

“Foram encontrados problemas de compatibilidade entre aplicações que usam alguns caracteres não ASCII nas suas chaves de registo, ou subchaves, no Windows 11. As aplicações afectadas podem não conseguir abrir e podem causar outros problemas, ou erros, no Windows, incluindo a possibilidade de receber um erro com um ecrã azul. Importante: As chaves de registo afectadas com caracteres não ASCII podem não ser reparadas”, explica a empresa.

Microsoft suspende a actualização do Windows 11 para alguns utilizadores

Entretanto, a Microsoft anunciou um bloqueio de actualização, para que os computadores que poderiam ser afectados por este problema não recebam mais a actualização para o Windows 11. Claro, ainda é possível instalar o sistema operativo usando outros métodos, mas a empresa não os recomenda, explicando que se ignorar essa restrição, os dispositivos podem acabar por enfrentar bugs críticos, incluindo alguns que podem causar bloqueios fatais.

“Para proteger a sua experiência de actualização, aplicamos uma suspensão de compatibilidade nesses dispositivos contra instalação, ou oferta, do Windows 11. Se a sua organização estiver a utilizar o Update Compliance, a ID de protecção para dispositivos com navegador Cốc Cốc é 35891494. A ID de protecção para dispositivos com a aplicação Autenticação.gov é 36632506 ”, afirma a Microsoft.

Uma correcção já está em andamento, mas de momento, não há previsão de quando ela poderá ser publicada.

FONTE

Este artigo foi originalmente publicado no Noticias e Tecnologia

Continue Reading

Em alta

Jokenpo - Um portal de conteúdo Nerd do grupo Experience.

October 14, 2021